terça-feira, 8 de setembro de 2009

No clima do Audax/Randonnée

Primeiro causo: Neste brevet o briefing não teve qualquer pompa (gosto da coisa dessa forma), foi feito em um ginásio pequeno, nos fundos do "ginásio mãe" da Unesc. Bikes, inscritos, familiares, organização, voluntários e curiosos, todos num só lugar. A energia era muito positiva. João Hipólito Garcez, popular João Pedalada, que já correu Audax no Rio Grande do Sul alguns anos atrás, sempre estabelecendo tempos expressivos, chegou ao briefing para interagir com os participantes e na hora foi acometido pela coceirinha. Resultado: acabou largando com os cinquenta e cinco furiosos. Soube que sua família acompanhou de perto a prova, tendo seu filho ficado muito orgulhoso do pai, que extraoficialmente brevetou o 300 do Carvão em 12h17m de prova (fez questão de pedir aos voluntários que registrassem seu tempo nos PCs e assinava embaixo). Randonnée (nada além do que passeio, em Francês) é isso, o estilo livre em sua acepção pura, a democracia do sofrimento.
Segundo causo: O inscrito Ubirajara, popular Bira, não largou, pois tinha convicção de que não completaria. No entanto, como reside em Orleans, aproveitou quando os randonneurs passavam por sua cidade com destino ao PC5 e foi no embalo, após sentir já conhecida coceirinha. Suou a camisa, brincou, interagiu, perturbou, falou, e como falou, curtiu a prova do seu jeito, é um randonneur. Fez questão de pedir aos voluntários que registrassem seu tempo no PC5 e na Chegada, só para entrar no clima...
No randonnée, o importante é chegar em casa com a convicção de que você deu o seu melhor, cada um a sua maneira.
Abraço a todos!!

Um comentário:

Pézão disse...

Blz pessoal,
Quem quiser conferir o vídeo que fiz ao longo dos 300Km está diponível nesse link:

http://www.vimeo.com/6496229

Aos organizadores, se quiserem por no site ou blog fiquem a vontade.

Abraço