quinta-feira, 9 de julho de 2009

Montanhas no percurso do 300 do Carvão

O Trevisan já havia pedido e também para orientar a todos que vierem "de fora" participar do brevet "300 do Carvão". O assunto são as montanhas do brevet. Acerca do percurso completo, uns dez dias antes do evento farei um post contendo relato detalhado acerca das rotatórias, percurso, inclinações e por aí vai... por ora, apenas informações acerca das subidas da prova. Quando do percurso com o GPS constatou-se que o brevet terá um total de 3.500m em ascenções. Aonde estarão as mais duras?!
Por ordem:
1ª Na saída de Orleans, após a segunda rotatória, faltando cerca de 12km para o PC1, 5,5km de subidas. É um conjunto de subidas com inclinações moderadas, em que qualquer bicicleta "estradeira" com uma relação 34x25 subirá sem dificuldades;
2ª Em Termas do Gravatal, a caminho do PC3, após uma ponte, uma única subida de 1,5km. Mais uma vez, qualquer estradeira com uma relação 34x25 subirá sem dificuldades;
3ª Na saída de São Ludgero, 500m após o PC3, 6,0km de subidas. É um conjunto de subidas em que qualquer "estradeira" com uma relação 34x25 subirá com certa tranqüilidade;
4ª Na saída de Lauro Müller, rumo ao PC4, após um redutor de velocidade, forte subida de 1,5km. Essa é dura, só o pessoal de MTB subirá sem dificuldades (estilo Abranjo ou a chegada em Cambará do Sul pela RS020);
5ª No Guatá, distrito de Lauro Müller, rumo ao PC4, após o Posto da Polícia Rodoviária Estadual, são 8,0 km de subidas até o PC4. O pessoal de estradeira com 34x25 subirá grande parte sem dificuldades;
6ª Rumo ao PC5, na saída de Orleans, logo após a rotatória, cerca de 3,0km de subidas. Mais uma vez, o pessoal de estradeira com 34x25 não encontrará muitas dificuldades em vencê-las.
É isso, são seis trechos com subidas significativas, sendo o resto plano, descendo ou com subidas "normais". Média altimétrica dos Municípios que o brevet visitará: Criciúma (50m); Içara (40m), Cocal do Sul (70m), Urussanga (50m), Orleans (100m), São Ludgero (50m), Braço do Norte (70m), Gravatal (20m), Tubarão (10m), Lauro Müller (200m), Morro da Fumaça (20m). Portanto: Largada e Chegada (40m); PCs 1 e 3 (50m); PC2 (5m); PC4 (760m) e PC5 (20m).
Abraço a todos!

4 comentários:

Guilherme Holdefer - "Pacato" disse...

Olá Maico!
Subiremos "só" metade da Serra do Rio do Rastro?
"São Sebastião"

Jack disse...

Jakão - Araranguá
Maico, muito legal seus comentários...com certeza esse audax 300 vai ser histórico: um percurso seletivo, organização impecável e muitos ciclistas motivados a superar seus limites...abraços.

Maico Birolo disse...

E aí Jakão!!! Valeu a força!! Esperamos atender a todos os anseios. São Sebastião!! Pois é cara, nosso Rio do Rastro é a cópia (altimétrica e de quilometragem) do Mont Ventoux do Tour. Por sinal a montanha mais difícil daquela prova de três semanas. De modo que se os profi sobem na "capa da gaita", imaginem os randonnée com "muamba" e tudo... subiremos a parte tranquila para que o brevet fique mais acessível... mas fica tranquilo querido... vai ser bonito do mesmo jeito!! Abração!!

Roger Ban disse...

E ai Maico, blz? Pronto pros milão de SCS?

Fiz um post sobre o Carvão no blog: http://ciclismodelongadistancia.blogspot.com/ assim a galera de Brasília fica antenada com o evento, confere lá e qualquer alteração é só me passar.

Abraços e ótimo fds.